Patrocínio oficial

Nossa história

Os meros são a maior espécie de garoupa do Oceano Atlântico, e, devido à destruição de seus habitats, sobrepesca e poluição, sofreram um declínio muito significativo nos últimos 65 anos. Considerando toda a área de distribuição da espécie no Brasil, do Amapá à Santa Catarina, a redução das suas populações foi superior a 80%. O que significa que há décadas morrem muito mais meros do que nascem, e por isso esses peixes estão Criticamente Ameaçados e correm sério risco de desaparecer. 

No ano de 2002, tendo como fonte primária de informações o conhecimento e percepção de pescadores sobre o desaparecimento dos meros em diversas regiões do Brasil, um grupo de pesquisadores especialista no estudo da família das garoupas criou o Projeto Meros do Brasil. Sua principal missão: formar uma rede de pessoas e instituições comprometidas com a preservação e recuperação dos meros (Epinephelus itajara) e dos ambientes marinhos e costeiros brasileiros. 

Desde então, em duas décadas de trabalho, o Projeto tem oferecido os principais subsídios para a recuperação das populações de meros na costa brasileira. Estudos de biologia da conservação e populacional, poluição marinha, genética, valoração ambiental e aquacultura têm contribuído com a criação de políticas públicas direcionadas para a espécie e os ambientes marinho-costeiros.  Entre esses está a implantação da moratória nacional de pesca, que teve participação fundamental dos pesquisadores do Meros, da sociedade e das instituições governamentais responsáveis e foi pioneira para uma espécie de peixe marinho no Brasil. 

O Meros do Brasil, que surgiu em Santa Catarina, hoje está presente em nove estados e 37 municípios onde realiza ações de pesquisa científica, educação ambiental e comunicação.  As atividades estão alinhadas com a Década do Oceano, com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), e buscam envolver toda a sociedade. Em 2007 o Projeto foi contemplado com o patrocínio da Petrobras. Desde então teve quatro edições (2007-2009; 2011-2013; 2018-2020; 2021-2023) patrocinadas pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

plugins premium WordPress